sábado, 15 de setembro de 2012

O meu bisavô Florêncio



Nascimento - 29/07/1850

Florêncio, filho de Manoel Francisco Medroa e Luciana da Piedade, naturais desta vila, neto paterno de João Francisco Medroa, natural da Aldeia do Mato, Priorado do Crato, e de Rosa Maria, natural de Martinchel, materno de Manoel Martins da Silva, natural de Cardigos e de Luciana da Piedade, natural desta vila, nasceu do primeiro matrimónio de ambos, aos vinte e nove dias do mês de Julho de mil e oitocentos e cinquenta e tendo sido por necessidade baptizado em casa pela parteira Mónica dos Mártires, veio à Igreja, no dia sete de Novembro do mesmo ano, onde eu, Vigário, lhes fiz os Exorcismos e lhe pus os Santos Óleos.
Foi padrinho Florêncio António. Por madrinha invocarão Nossa Senhora.
Foram testemunhas presentes que comigo assinarão, o Padre Simão Ferreira d’Araújo e Manoel Vicente Constância.

Era ut supra

O Vigário José Luís Pereira da Silva, Doutor Manoel Vicente, P.e Simão Ferreira Araújo.


1º Casamento com Florinda Maria que falece a 15/08/1881

2º Casamento com a minha Bisavó, Joaquina da Conceição a 15/11/1887

Casamento de Florêncio da Silva Gomes com Joaquina da Conceição

Aos quinze dias de Novembro do ano de mil e oitocentos e oitenta e sete, nesta paroquial igreja de São Julião da vila e concelho de Constância, diocese de Portalegre, na minha presença, compareceram os nubentes Florêncio da Silva Gomes viúvo, e Maria da Conceição os quais sei serem os próprios, com todos os papéis do estado correntes e sem impedimento algum para o matrimónio, ele de idade de trinta e sete anos, viúvo, comerciante, natural desta freguesia, filho legítimo de Manoel Francisco Gomes e de Lucinda da Piedade e ela de idade de vinte e nove anos, solteira, de serviço doméstico, natural da freguesia de Nossa Senhora da Assunção, de Proença-a- Nova, deste Bispado, filha legítima de Domingos Lopes e de Rita Rosa, os quais nubentes se receberão por marido e mulher e os uni em matrimónio, procedendo em todo este acto conforme o rito da Santa Madre Igreja Católica, Apostólica Romana, e lhes dei a bênção nupcial.
Foram testemunhas presentes, que sei serem os próprios, João Augusto Frade, casado, comerciante, e Ildefonso Lobato, sapateiro, casado, ambos residentes nesta vila.
E para constar, lavrei em duplicado este assento, que depois de lido e conferido perante os conjugues e testemunhas o assino com um deles e uma testemunha, não o fazendo as outras por não saberem escrever.

Era ut supra

Florêncio da Silva Gomes
João Augusto Frade
O Pároco – João Theodoro Alves Meira.


Óbito - 11/11/1916

Às vinte e uma horas do dia onze do mês de Novembro do ano de mil novecentos e dezasseis, numa casa da Rua Degraus da Cadeia, da freguesia de São Julião, deste concelho, faleceu de pneumonia um indivíduo do sexo masculino de nome Florência da Silva Gomes, de sessenta e sete anos de idade, de profissão comerciante, natural da freguesia de São Julião, deste concelho, domiciliado na rua acima referida, filho legítimo de Manoel Francisco Gomes, natural da dita freguesia e São Julião e de Luciana da Piedade, já falecidos.
O falecido era viúvo de Joaquina da Conceição Lopes, natural de Proença-a-Nova, e falecida no dia quinze de Julho de 1914.
O falecido não deixou descendentes menores, bens não deixou e não deixou testamento, e o seu cadáver vai ser sepultado no cemitério desta vila de Constância.
A declaração de óbito foi feita por Isidoro da Silva Gomes, casado, secretário interino da Administração do Concelho, residente nesta vila, filho do falecido.
Depois deste registo ser lido e conferido com o seu extracto, vai ser assinado por mim João Soares Esteves, funcionário da Repartição do Registo Civil do concelho de Constância, servindo, na falta do Oficial do mesmo Registo.
A importância dos emolumentos é de trinta centavos e no extracto vão colados os selos devidos no valor de cinco centavos.

Constância e Repartição do Registo Civil aos doze de Novembro de mil novecentos e dezasseis.

Isidoro da Silva Gomes
João Soares Esteves

Sem comentários: